Amar é cuidar

O bicho de estimação sempre esteve ao lado do homem ao longo da história. Há boatos que em tempos onde a medicina era vista como bruxaria, os magos, como não podiam tocar nos reis, abriam os animais de estimação deles para saber a origem da doença do governante.

Hoje continuamos abrindo os animais, mas com o intuito de trata-los, pois são parte da nossa família. Dizem que os animais puxam tanto as características quanto as doenças do seu dono. Pensando em todo esse cuidado, a Elsevier lança os livros: Bases da Patologia em Veterinária e Técnicas Cirúrgicas em Pequenos Animais.

Bases da Patologia em veterinária é uma obra de 21 capítulos atualizados com as informações mais recentes sobre a patogênese das doenças veterinárias existentes. Cada capítulo tem seu próprio “sumário de leituras-chave” que auxilia na identificação e localização das informações relevantes do livro.

Técnicas Cirúrgicas em Pequenos Animais é uma importante ferramenta de consulta para as mais importantes técnicas cirúrgicas realizadas no tratamento de animais domésticos de pequeno porte. Por intermédio de uma linguagem objetiva e prática, os conteúdos são disponibilizados de forma clara, o que facilita o entendimento do leitor.

Para mais informações, acesse aqui

Data ressalta importância do cuidado com a saúde dos animais

No dia 14 de março comemoraremos o Dia Nacional do Animal. A data,  que é um marco, serve para informar aos cuidadores sobre as necessidades e direitos dos animais irracionais. Ela foi criada também para conscientizar sobre a importância no cuidado com a vida dos bichos e legislar em função do amparo e proteção deles.

Cuidar bem de um animal não é somente não maltratá-lo, por se tratar de seres vivos as doenças que os acometem poder ser bastante parecidas com as nossas. Mesmo que o animal não apresente nenhum indício de enfermidade, o ideal é que os donos o levem periodicamente ao veterinário para que seja realizado um check-up de rotina. Alterações no temperamento, falta de apetite, o até mesmo outras mudanças mais sutis,  podem representar problemas sérios.  

Os animais, assim como nós, sofrem ao desenvolver algum tipo de doença e, embora eles não se comuniquem como os seres humanos, precisam dos mesmos cuidados. Você pode achar que depressão é uma doença exclusiva da nossa espécie, mas, acredite, animais também podem desenvolver esse mal e até morrerem se não forem tratados corretamente.  A depressão é um conjunto de problemas  ¹” de humor caracterizados por perturbações do sono, inibição psicomotora e estado retraído, bem como ausência de adaptação às variações do ambiente. O estado depressivo pode ser agudo ou crônico”.

No estado depressivo agudo nota-se no animal a ²”perda de interesse por seu ambiente, hipersônia, inibição do comportamento exploratório, hiporexia (senão anorexia) e, às vezes, enurese e encoprese. As causas são: agressão violente (acidente de circulação), perda de referência socioafetiva (abandono, morte do dono ou de um outro animal) e filhotes rejeitados precocemente por suas mães”. Já na depressão crônica ¹”notam-se distúrbios do sono com despertar brusco, micções e defecações no local de dormir (enurese e encoprese), disorexia e perda das interações sociais”. O tratamento para o primeiro caso é feito a base de medicamentos, associados a uma terapia de estruturação por jogos (o esporte agility também é recomendado para cães adultos), no segundo as funções endócrinas devem ser verificadas. Em alguns casos é necessário a introdução de psicotrópicos no tratamento.

ORIGEM DO DIA NACIONAL DOS ANIMAIS

O Dia Nacional dos Animais foi instituído a partir da apresentação do Estatuto dos Animais, no Congresso Nacional, através de propositura do deputado Eliseu Padilha, consolidando os direitos dos irracionais e os deveres que para com eles devem ter os humanos.

Trata-se de um dia para ser lembrado e incentivado em sua comemoração, já que se presta a repensar as atitudes que nós, humanos, temos para com o meio ambiente e a preservação dos biomas necessários à manutenção da vida animal e aos cuidados que precisamos ter com os animais mais próximos, os domésticos, que nos acompanham e nos trazem alegria, paz, carinho e amor. (fonte: calendariobr)

¹²Trechos retirados do livro Manual Elsevier de Medicina veterinária, Elsevier