A doença arterial coronariana e suas sequelas

 

A Doença Cardíaca Coronariana (DCC) refere-se à doença das artérias coronárias e das complicações resultantes, tais como angina de peito e infarto agudo do miocárdio. Aproximadamente uma em cada seis mortes nos Estados Unidos foi causada por DCC em 2008. A Doença Arterial Coronariana (DAC) afeta as artérias que fornecem sangue ao coração. Mais de 90% dos eventos de DAC ocorrem em indivíduos que têm pelo menos um fator de risco.

O esquema abaixo foi retirado do livro ACLS – Suporte Avançado de Vida em Cardiologia 5ª edição e explica as relações entre a doença arterial coronariana e suas principais sequelas.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Doença cardiovascular pode ter causado 16 milhões de mortes na última década

 

Segundo estimativas de 2010, a doença cardiovascular pode ter causado 16 milhões de mortes e 293 milhões de anos de vida perdidos pela incapacidade na última década. O dado representa cerca de 30% de todas as mortes e 11% de todas as vidas perdidas pela incapacidade naquele ano. Assim como no século passado em muitos países de elevada renda, atualmente os países de baixa e média renda vêm observando um aumento alarmante e crescente das taxas.

A doença cardiovascular causa a maior parte das mortes em todas as regiões de baixa e média renda (com exceção da África Subsaariana), sendo a principal causa de morte entre indivíduos com mais de 45 anos de idade.

O gráfico abaixo foi retirado do livro “Braunwald Tratado de Doenças Cardiovasculares 10ª edição e mostra mortalidade proporcional por doenças cardiovasculares em cada região e total da população da região.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Você sabe qual elemento produz efeito na redução da pressão arterial?

 

Hoje, 14 de Agosto, é comemorado o Dia do Cardiologista. A data mais que especial, é uma homenagem ao profissional da especialidade médica que atua diretamente no diagnóstico e tratamento de doenças e disfunções cardiovasculares.   

Braunwald Tratado de Doenças Cardiovasculares é uma das mais importantes obras da literatura médica do mundo, que há décadas é utilizado por milhares de médicos e estudantes para aprimorar os conhecimentos em cardiologia.

Preparamos uma pergunta para você testar seus conhecimentos:

Todas as intervenções a seguir apresentam efeito na redução da pressão arterial, EXCETO:

A Uma dieta que reduza a ingestão calórica em 1.000 calorias por dia

B Redução do sódio na dieta

C Suplementos diários de magnésio

D Cessação do tabagismo

E Redução no consumo de etanol para menos de 30 mL/d

Quem respondeu que a opção correta é a C, acertou:

Modificações no estilo de vida beneficiam a maioria dos indivíduos com hipertensão. 1 A obesidade contribui para elevação da pressão arterial (PA) e mesmo pequenos graus de perda ponderal podem diminuir a PA, não importando o tipo de dieta empregado. 2 Uma modesta restrição do sódio também pode melhorar a hipertensão. A redução da ingestão de sódio da dieta para < 100 mmol/dia (2,4 g de sódio ou 6 g de cloreto de sódio) diminui a PA sistólica em aproximadamente 2 a 8 mmHg. Nem todos os indivíduos hipertensos respondem a diminuição da ingestão de sal e alguns pacientes (afro-americanos e idosos) podem ser particularmente sensíveis à redução do sódio.3 A adoção da dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension) com a ingestão de alimentação simples – rica em frutas, vegetais e produtos laticínios com baixos teores de gordura e pobre em gorduras totais e saturadas – demonstrou reduzir a PA em 11,4/5,5 mm Hg. Reduções ainda maiores se manifestam pela combinação da dieta DASH com menor ingestão de sódio.3 Suplementos de magnésio não reduzem significativamente a pressão arterial.

O consumo de etanol não superior a 30 mL/dia (700 mL de cerveja, 300 mL de vinho ou 90 mL de destilados para um homem de tamanho normal e quantidades inferiores para mulheres) está associado a menor mortalidade cardíaca, mas a ingestão excessiva de álcool exerce um efeito pressor, de modo que o uso abusivo do álcool na realidade é uma causa de hipertensão reversível.

Para saber mais sobre Braunwald Tratado de Doenças Cardiovasculares clique aqui.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Lançamento: Técnicas Avançadas em Ecocardiografia

Técnicas Avançadas em Ecocardografia

As mais novas e avançadas técnicas, apresentadas de forma rápida e didática, para diagnóstico das doenças cardiovasculares na prática clínica diária. Conteúdo ricamente ilustrado, com o passo a passo das técnicas mais avançadas em ecocardiografia. Uma obra que orienta os cardiologistas envolvidos no implante de dispositivos de assistência circulatória e nas intervenções percutâneas para tratamento das lesões valvares, oclusão do apêndice atrial esquerdo, tratamento de miocardiopatia hipertrófica e defeitos septais em salas híbridas.

• Escrita por especialistas de destaque nas áreas de interesse, incluindo os coordenadores dos melhores e mais conhecidos laboratórios de Ecocardiografia envolvidos em pesquisa e ensino.

• Conteúdo ricamente ilustrado, abordagem prática e objetiva, com o passo a passo das técnicas mais avançadas em Ecocardiografia.

• Uma obra que orienta os cardiologistas envolvidos no implante de dispositivos de assistência circulatória e nas intervenções percutâneas para tratamento das lesões valvares, oclusão do apêndice atrial esquerdo, tratamento de miocardiopatia hipertrófica e defeitos septais em salas híbridas.

• Atualize-se com temas de destaque na área, como: Papel da Ecocardiografia na Avaliação de Cardiotoxicidade por Quimioterápicos e Técnicas Especiais para Análise da Função Diastólica, Ecocardiografia Tridimensional e a análise da deformação miocárdica (Strain) pela técnica de Speckle Tracking.

Cadastre-se e seja o primeiro a conhecer as técnicas avançadas em ecocardiografia: http://bit.ly/16U1Fi0

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Presidente da SBC fala sobre o Hipertensão

O lançamento do Hipertensão – 2ª Edição, o Tratado que comemora os 30 anos do DHA/SBC, foi o maior sucesso do Congresso Brasileiro de Cardiologia, que aconteceu de 14 a 17 de setembro de 2012. Confira aqui algumas fotos do evento e veja também a entrevista concedida pelo Dr. Jadelson Andrade – presidente da SBC – ao Jornal “Bom Dia Pernambuco” da TV Globo, falando sobre o evento e lançamento do livro.
Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Sobrepeso e Obesidade: Uma Epidemia sem Fronteiras

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o excesso de peso se tornou uma pandemia que atinge mais de 1 bilhão de pessoas no mundo1 das quais 300 milhões são obesas. Clinicamente, o sobrepeso é definido pelo índice de massa corporal (IMC) ≥ 25 kg/m2, enquanto a obesidade é caracterizada por IMC ≥ 30 kg/m2. Por sua vez, o IMC ≥ 40 kg/m2 indica obesidade mórbida. O excesso de peso está relacionado ao risco elevado de complicações cardiovasculares como hipertensão arterial (HAS), dislipidemias, eventos vasculares trombóticos e insuficiência cardíaca.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone