Os tratamentos das doenças cardiovasculares

 

A cada dois minutos uma pessoa morre no Brasil em decorrência de doenças cardiovasculares. O número alto de óbitos faz com que o cardiologista seja um profissional fundamental, pois age na prevenção, recuperação e reabilitação das doenças do coração.

Selecionamos uma questão do livro “Braunwald Tratado de Doenças Cardiovasculares Perguntas e Respostas 10ª edição” para você testar seus conhecimentos em cardiologia e estudar conosco.

Qual das seguintes condições é propensa a precipitar insuficiência cardíaca sintomática em pacientes com disfunção contrátil ventricular esquerda previamente compensada?

  1. Fibrilação atrial
  2. Bradicardia sinusal acentuada
  3. Dissociação atrioventricular
  4. Estimulação ventricular apical direita
  5. Todas as anteriores

Quem respondeu que a correta é a opção 5, acertou!

As arritmias cardíacas são comuns em pacientes com doença cardíaca estrutural, podem contribuir para o agravamento da hemodinâmica intracardíaca e podem precipitar insuficiência cardíaca aguda descompensada. O débito cardíaco é dependente da manutenção adequada do volume sistólico e frequência cardíaca. Taquiarritmias aumentam a demanda miocárdica de oxigênio e reduzem o tempo disponível para enchimento ventricular na diástole, comprometendo o volume de ejeção ventricular e débito cardíaco.

Como o volume sistólico é comprometido em pacientes com disfunção ventricular esquerda, a manutenção do débito cardíaco é, em grande parte, dependente de uma frequência cardíaca adequada. Assim, a redução excessiva da frequência cardíaca (isto é, bradiarritmias) também pode deprimir o débito cardíaco.

A dissociação entre a contração atrial e ventricular (como no bloqueio atrioventricular de alto grau) reduz a contribuição atrial para o enchimento ventricular, prejudicando o volume sistólico subsequente e o débito cardíaco em pacientes com disfunção sistólica ou diastólica. A condução intraventricular anormal como na taquicardia ventricular ou na estimulação apical do ventrículo direito, pode prejudicar o desempenho do miocárdio devido à perda de contração ventricular sincronizada. A otimização da sincronia atrioventricular e ventrículo-ventricular é o principal mecanismo de benefício da terapia de ressincronização cardíaca (estimulação biventricular) em pacientes com disfunção ventricular esquerda e insuficiência cardíaca.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone