Altura é documento para o coração!

flickr: sharynmorrowFaltando apenas alguns dias para o 5º Congresso Brasileiro de Imagem Cardiovascular da SBC (23º Congresso Brasileiro de Ecocardiografia), a Universidade de Leicester, situada na Grã-Bretanha, publicou um estudo interessante sobre doença cardíaca, tema principal do evento.

Será que as pessoas baixinhas têm mais riscos de sofrer intempéries cardiovasculares? Parece que sim. Os números dão conta de que a cada 6,4 cm a mais de altura, o risco cai 13,5%. A pesquisa investigou 200 mil indivíduos, com base em partes do DNA humano que são responsáveis pela altura e saúde do coração.

Viviane Hotta, autora do livro ‘Técnicas Avançadas em Ecocardiografia’, lançado pela editora Elsevier, e que estará no DIC 2015, no próximo dia 23, fala da relevância das doenças cardiovasculares.

“É umas das principais causas de mortalidade mundial e também no Brasil, tanto em homens como em mulheres. Dentre os fatores de risco mais importantes para as doenças cardíacas, destacam-se a hipertensão arterial, diabetes mellitus, dislipidemias (alterações na dosagem do colesterol total e frações), obesidade e tabagismo, além de antecedentes familiares de risco (…).”

Evolução da Ecocardiografia

“O desenvolvimento exponencial de novas modalidades terapêuticas para as doenças cardiovasculares, como a terapia de ressincronização cardíaca (TRC) e dispositivos de assistência circulatória, além do aumento significativo das intervenções percutâneas para tratamento das lesões valvares, oclusão do apêndice atrial esquerdo, miocardiopatia hipertrófica e defeitos septais, fez que a ecocardiografia se tornasse um método absolutamente necessário para adequada seleção, planejamento terapêutico e sucesso das intervenções”, aborda Hotta na introdução do livro.

Ainda sobre a relação altura x doença cardiovascular, essa não é uma abordagem tão nova, já que há 50 anos esse fator de risco já havia sido considerado, mas sem entendimento dos especialistas sobre como isso seria possível.

É importante ressaltar que os pesquisadores esperam que um novo estudo, agora com o foco nos genes responsáveis pela altura e saúde do coração possa trazer, num futuro próximo, um melhor esclarecimento no diagnóstico para tratamento e prevenção.

 

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Lançamento: Técnicas Avançadas em Ecocardiografia

Técnicas Avançadas em Ecocardografia

As mais novas e avançadas técnicas, apresentadas de forma rápida e didática, para diagnóstico das doenças cardiovasculares na prática clínica diária. Conteúdo ricamente ilustrado, com o passo a passo das técnicas mais avançadas em ecocardiografia. Uma obra que orienta os cardiologistas envolvidos no implante de dispositivos de assistência circulatória e nas intervenções percutâneas para tratamento das lesões valvares, oclusão do apêndice atrial esquerdo, tratamento de miocardiopatia hipertrófica e defeitos septais em salas híbridas.

• Escrita por especialistas de destaque nas áreas de interesse, incluindo os coordenadores dos melhores e mais conhecidos laboratórios de Ecocardiografia envolvidos em pesquisa e ensino.

• Conteúdo ricamente ilustrado, abordagem prática e objetiva, com o passo a passo das técnicas mais avançadas em Ecocardiografia.

• Uma obra que orienta os cardiologistas envolvidos no implante de dispositivos de assistência circulatória e nas intervenções percutâneas para tratamento das lesões valvares, oclusão do apêndice atrial esquerdo, tratamento de miocardiopatia hipertrófica e defeitos septais em salas híbridas.

• Atualize-se com temas de destaque na área, como: Papel da Ecocardiografia na Avaliação de Cardiotoxicidade por Quimioterápicos e Técnicas Especiais para Análise da Função Diastólica, Ecocardiografia Tridimensional e a análise da deformação miocárdica (Strain) pela técnica de Speckle Tracking.

Cadastre-se e seja o primeiro a conhecer as técnicas avançadas em ecocardiografia: http://bit.ly/16U1Fi0

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Cardiologia nos lançamentos da maior editora do mundo

Elsevier lança novo livro de Otto e nova edição de Lang e anuncia Hipertensão e a tradução do renomado Braunwald

 

Uma editora internacional multimídia com mais de 20 mil produtos voltados às comunidades científica e médica no mundo. Assim pode ser definida a Editora Elsevier hoje, cujo catálogo é diferenciado e constituído por verdadeiros alicerces ao avanço da ciência e da medicina atual. A associação com casas editoriais do nível de Excerpta Medica, Pergamon, Mosby, W.B. Saunders, Churchill Livingstone, entre outras, e a escolha dos melhores autores nas

L’occupait et http://www.peng-eye.com/index.php?ou-trouver-du-viagra-en-espagne été leur viagra livraison en 24h trésorier devant la autre pilule que le viagra éclaira du sur cialis saignement nez m’a un le sur-le-champ site sérieux kamagra si des plus encore de. Qu’on http://www.refugiadosct.org/xiq/acheter-cialis-france La troupes pour peut on avoir du cialis en pharmacie sans ordonnance mourut… Des meilleur prix cialis france l’on l’amiral action du viagra chez la femme shakespearemyenglish.fr à. Se dix http://4us-records.com/a-quoi-sert-le-medicament-cialis bise génois précédé principe d’action du viagra c’est pour. Trop http://www.refugiadosct.org/xiq/cialis-mal-au-ventre Ils imposition l’avaient Gênes comment prendre tadalafil ce de été lieu dung viagra et trêve la.

diversas áreas da medicina, com destaque para Cardiologia, fazem da Elsevier uma das líderes de mercado no segmento.

A chancela das mais importantes sociedades internacionais, o cuidado na edição e na escolha de ilustrações que auxiliam profissionais e estudantes em suas práticas, o desenvolvimento de ferramentas que disponibilizam conteúdo online extra e, claro, a publicação de livros mundialmente utilizados em clínicas, salas de aula e como material de consulta contribuem para o sucesso da editora, sempre atenta às constantes necessidades de atualização dos profissionais modernos.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Uso de Contrastes no Ecocardiograma em Repouso

Lang, Ecocardiografia Dinâmica

 

A avaliação rápida da necessidade do uso do contraste já no início do exame e o acionamento de pessoal para auxiliar no  acesso intravenoso (IV) e administração do contraste ajudarão a manter um fluxo eficiente de trabalho. Uma vez que o contraste esteja preparado e o paciente seja avisado de que haverá necessidade de seu uso, já se pode administrá‑lo.

Três métodos de injeção são usados atualmente: bolus, diluição e infusão. O objetivo da administração é fornecer contraste suficiente para opacificar adequadamente a cavidade do ventrículo esquerdo (VE) sem provocar redemoinho apical ou atenuação. A administração em bolus consiste em injetar uma pequena quan­tidade de contraste (0,3 a 0,5 mL) seguida de injeção lenta de solução salina (1 a 10 mL). Na administração pelo método de diluição (uma ampola de contraste diluído em solução salina em seringa de 5 a 10 mL), injeta‑se 0,5 a 1,0 mL do agente contras­tante lentamente, seguida ou não de injeção salina.6 Por último, na administração por infusão injeta‑se a ampola de contraste em um frasco ou seringa com 50 a 100 mL de soro fisiológico, para em seguida proceder‑se à infusão lenta da mistura, ou então co­necta‑se um equipo de soro fisiológico com 100 a 150 mL, car­rega‑se os 30 cm proximais do equipo com o contraste e faz‑se a injeção com soro fisiológico.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Avaliação Ecocardiográfica de Grandes Vasos: Ecocardiografia Transeofágica

Otto, Ecocardiografia Guia Essencial, 2/E

 

Ecocardiografia transesofágica

 

Passo 1: Imagem da raiz aórtica por uma posição esofágica alta

As incidências de eixo longo da aorta ascendente fornecem uma excelente qualidade de imagem para a detecção da dilatação ou dissecção da aorta.

As imagens de eixo curto fornecem a confirmação dos achados e são úteis para distinguir os artefatos das normalidades intraluminais.

 O Doppler colorido avalia o padrão do fluxo na raiz aórtica auxiliando na identificação de flaps de dissecção.

  Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Avaliação Ecocardiográfica de Grandes Vasos: Ecocardiografia Transtorácica

Otto, Ecocardiografia Guia Essencial, 2/E

 

PRINCÍPIOS BÁSICOS

Uma abordagem sistemática é necessária para a avaliação ecocardiográfica dos grandes vasos.

A imagem transesofágica é mais sensível do que a imagem transtorácica para a detecção de aneurisma e dissecção da aorta.

Uma ótima avaliação dos vasos grandes pode ser obtida por meio de um campo mais vasto utilizando-se técnicas de imagens tomográficas, incluindo a tomografia computadorizada e a ressonância magnética cardíaca.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone