O que é farmacologia?

A farmacologia pode ser definida como o estudo dos efeitos dos fármacos no funcionamento de sistemas vivos. Como ciência, ela nasceu em meados do século XIX, uma das muitas novas ciências biomédicas baseadas nos princípios da experimentação, e não nas crenças vigentes naquele  período extraordinário.

Leia mais…

Reflexo da Tosse

Os brônquios e a traqueia são tão sensíveis a leve toque que quantidades mínimas de material estranho ou outras causas de irritação iniciam o reflexo da tosse. A laringe e a carina (o ponto onde a traqueia se divide nos brônquios) são especialmente sensíveis, e os bronquíolos terminais e mesmo os alvéolos também são sensíveis a estímulos químicos corrosivos, tais como o gás dióxido de enxofre ou cloro gasoso. Impulsos neurais aferentes passam das vias respiratórias, principalmente pelo nervo vago, até o bulbo, onde sequência automática de eventos é desencadeada por circuitos neuronais locais, causando o seguinte efeito. Primeiro, até 2,5 litros de ar são rapidamente inspirados.

Leia mais…

Lesões em atletas

Quando um atleta sofre uma lesão é importante definir com o médico metas de curto, médio e longo prazo para o processo de recuperação. Isto é especialmente importante em relação a crianças e adolescentes atletas quando sofrem a primeira lesão. Para ajudá-los a se lembrar e cumprir as etapas do tratamento, médicos usam alvos visuais para definir as metas. Às vezes é necessário uma reavaliação do tratamento em função dos contratempos físicos e psicológicos que podem ocorrer durante a reabilitação.

Leia mais…

Asma e poluentes ambientais: um estudo de séries temporais

Asma e poluentes ambientais: um estudo de séries temporais

Ao longo de seus mais de 430 anos de história, a Elsevier publica conteúdo de excelência em ciência, medicina e tecnologia, consolidando-se como uma das maiores editoras científicas do mundo, com mais de 20 mil títulos e produtos, incluindo livros, periódicos e bases de dados. O Departamento de Journals da Elsevier Brasil, em parceria com as sociedades médicas de nosso país, corrobora a tradição de publicar conteúdo relevante para as engrenagens da ciência e também de utilidade pública, como o artigo “Asma e poluentes ambientais: um estudo de séries ambientais”, publicado na Revista da Associação Médica Brasileira em junho deste ano.

Confira aqui o artigo completo: