Coluna Vertebral: o eixo do corpo

A coluna vertebral é o eixo do nosso corpo, é o que nos estrutura. Há uma série de doenças que acometem essa região que podem refletir em outros órgãos, o que torna essencial a identificação e a precisão do diagnóstico. Pensando em todo esse contexto a Elsevier lança a 2ª edição do livro Coluna Vertebral. A obra faz parte da série CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico).

“Os procedimentos da radiologia intervencionista trazem vários benefícios para os pacientes quando em comparação com os tratamentos cirúrgicos convencionais, pois apresentam mais resultados positivos, menores índices de complicações e menor tempo de recuperação. Na coluna vertebral, as técnicas de intervenção podem ter como objetivo principal o diagnóstico ou o tratamento” (trecho retirado da obra Coluna Vertebral).

Essa nova edição é uma coletânea de conhecimentos de diversos profissionais e especialistas da área. Através de dados atualizados, novos casos didáticos e de um suporte vasto de imagens, o livro se mostra uma ferramenta prática e simples que contribui para o entendimento do leitor.

Guia pediátrico por imagem

O corpo do recém-nascido está em processo de adaptação ao ambiente exterior, o que o torna mais vulnerável ao meio. Por esse motivo é de extrema importância a precisão e a rapidez do diagnóstico nas crianças e nos bebês. Os exames por imagem são uma forma eficaz de diagnóstico que podem evitar o índice de mortalidade dos recém-nascidos. Um exemplo de doença fatal é a DDS (Síndrome do Desconforto Respiratório) que pode ser identificada através de um exame radiológico.

“A DDS ou Síndrome do Desconforto Respiratório ou doença da membrana hialina é um distúrbio comum, com cerca de 40.000 novos casos anualmente nos Estados Unidos. É principalmente uma doença que ocorre em prematuros, afetando até 50% deles, e é a causa mais comum de morte em recém-nascidos” (trecho retirado da obra Fundamentos de Diagnóstico por imagem em Pediatria).

Pensando na importância desse âmbito a Elsevier lança a 2ª edição do livro Fundamentos de Diagnóstico por Imagem em Pediatria. É um livro introdutório sobre o uso básico de imagens em pediatria, cujo objetivo é de ser de fácil compreensão ao leitor, que pode usá-lo como um guia prático de radiologia pediátrica.

Você sabe o que é morfeia?

“A morfeia linear apresenta-se como uma faixa de pele esclerótica, deprimida, frequentemente com hiperpigmentação sobreposta. A morfeia linear é mais comum em crianças e afeta os membros, a face e/ou o couro cabeludo, geralmente como uma única lesão” (trecho retirado da obra Sinais Dermatológicos das Doenças Sistêmicas).

Você sabia que existem várias doenças sistêmicas (internas) que refletem diretamente na nossa pele? A morfeia é um exemplo de patologia interna que se expressa na pele, mas que não é muito conhecida. Para entender mais sobre esse universo, a Elsevier lança a 5ª edição do livro Sinais Dermatológicos das Doenças Sistêmicas.

O bom Dermatologista é aquele que sabe diagnosticar perante a diversidade e as semelhanças de doenças que se revelam na pele. A obra é uma boa ferramenta na hora de indicar o diagnóstico, pois utiliza diversas imagens para auxiliar o entendimento do leitor.

Webinar desvenda os mistérios da encefalopatia hipóxico-isquêmica

A encefalopatia hipóxico-isquêmica é uma síndrome causada por asfixia perinatal, ou seja, a falta de oxigênio na hora do parto.

A doença acomete entre 1 a 6 por 1.000 nascidos vivos, levando a uma alta incidência de morbidade e mortalidade no período neonatal, sendo responsável por 23% das causas de morte dos recém-nascidos. As sequelas neurológicas nos sobreviventes são para o resto da vida, pois as consequências não afetam somente o cérebro como também outros órgãos.

O professor Maurício Magalhães explica sobre a encefalopatia hipóxico-isquêmica vida em um webinar que está disponível no YouTube.

Para assistir na integra acesse: https://www.youtube.com/watch?v=HemVmEqYFV4&t=19s

O encéfalo desvendado por imagens

“Sempre que um bebê ou uma criança é encaminhada para neuroimagem devido a crises convulsivas ou atraso de desenvolvimento, uma malformação cerebral é uma causa possível. Se a criança apresenta alguma dismorfia (como implantação baixa das orelhas, fácies anormal, hipotelorismo), a probabilidade de uma malformação cerebral subjacente é ainda maior. Nesses casos, o exame de imagem deve ser direcionado para pesquisar uma anormalidade estrutural.”( trecho retirado da obra Neurologia em Imagem)

A imagem é de extrema relevância para a eficácia do diagnóstico neurológico. Através desse recurso é possível identificar transtornos neurológicos, malformações congênitas, traumas e outras diversas patologias. Pensando na importância dessa ferramenta para a excelência do diagnóstico clínico, a Elsevier lança a obra Neurologia em Imagem.

O livro aborda assuntos complexos de forma simples. Utiliza recursos visuais, desenhos e fotos, e exemplos patológicos como maneira prática de explicação. A obra é dividida em três partes: introdução aos exames de imagem, encéfalos com patologias e coluna vertebral. Neurologia em Imagem é um bom manual para o profissional da área.

Alimento: um remédio natural e acessível

No dia 31 de março, sábado, se comemora o Dia da Nutrição, uma especialidade cada vez mais importante no mundo em que vivemos. Estamos em uma nova era de hábitos alimentares, na qual a preocupação social com os alimentos ingeridos cresceu muito. A reeducação alimentar surgiu com a necessidade e a busca por uma vida mais saudável e natural, pois o alimento pode, em muitos casos, substituir remédios.

Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia é um bom manual para aqueles que querem entender e aderir a uma vida mais saudável e equilibrada.

“O estado nutricional revela o grau em que as necessidades fisiológicas de nutrientes são satisfeitas para um indivíduo. A avaliação do estado nutricional é o fundamento do cuidado nutricional; ela é a base importante para a personalização do cuidado nutricional do indivíduo no contexto de causa, prevenção ou tratamento de doença ou promoção de saúde. As doenças crônicas, incluindo doença cardíaca, AVC e osteoporose, bem como muitos distúrbios gastrointestinais e a maioria dos cânceres, são influenciadas pelo estado nutricional subjacente.” (trecho retirado da obra Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia).

Para ter acesso ao livro, clicar aqui