Má postura é responsável por 80% das dores na coluna

Essa e outras informações importantes sobre Reeducação Postural são encontradas no livro de Philippe Souchard, criador do método RPG, lançado pela Elsevier. Autor estará no Rio de Janeiro para evento de lançamento.

Philippe Souchard, criador do método de Reeducação Postural Global (RPG), vem ao Brasil para mais uma etapa do lançamento de seu novo livro Deformações morfológicas da coluna vertebral – Tratamento fisioterápico em Reeducação Postural Global (RPG), editado pela Elsevier.

Em 1º de dezembro, Souchard estará presente em um coquetel e sessão de autógrafos na sede do Instituto Philippe Souchard, às 20h.

Criador do método de Reeducação Postural Global (RPG) em 1980 e do Stretching Global Ativo (SGA) em 1990, Philippe Souchard é graduado em Fisioterapia pela École de Kinesithérapie do Hôpital des Enfants Malades, de Paris.

Presidente da UIPTM (Université Internationale Permanente de Thérapie Manuelle), que porta desde 1996 o selo de qualidade da Federação Francesa de Cinesioterapeutas Reeducadores. No Brasil, fundou e preside o Instituto Philippe Souchard, com sedes em São Paulo e Rio de Janeiro. Ministra cursos em cerca de 20 países, em instituições de prestígio como a Universidade de Roma-Tor Vergata, a Universidade de Montreal, a Universidade Rey Juan Carlos, de Madri, a Universidade Maimónides, de Buenos Aires.

Sobre a obra

Os problemas morfológicos da coluna vertebral são universais. Multiplicam-se com as profissões modernas, em função, principalmente, da posição sentada e da projeção da cabeça, comprometida pela necessidade de fixar visualmente a atenção. Estima-se que, atualmente, quando há dor vertebral, a má postura está implicada em 80% dos casos.

Fundamentando-se nas aquisições da Reeducação Postural Global-RPG, com base na retração dos músculos de vocação particularmente estática e na noção de globalidade e de sinergia imposta pelos sistemas integrados de coordenação neuromuscular que controlam o equilíbrio, esta obra propõe explicações lógicas e detalhadas dos diferentes dismorfismos da raque vertebral: cifolordoses, escolioses, entre outras. Os princípios das “posturas de tratamento” e de integração propostos constituem a sua conclusão natural.

O livro é dirigido a todos os profissionais da saúde, em particular fisioterapeutas, confrontados cotidianamente com as patologias vertebrais.

 

AGENDA

Lançamento do livro “Deformações morfológicas da coluna vertebral – Tratamento fisioterápico em Reeducação Postural Global (RPG)” – Coquetel e noite de autógrafos com Philippe Souchard

Data: 1º de dezembro

Horário: 20h

Local: Instituto Philipe Souchard – Rua Getulio das Neves, 19 – Jardim Botânico

Conteúdo: DFreire – Comunicação e Negócios

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O que é e como ocorre o Tromboembolismo Venoso?

O tromboembolismo venoso (TEV) é a causa mais comum de morte evitável em pacientes hospitalizados, com uma estimativa de 25.000 pacientes morrendo de TEV evitável, intra-hospitalar no Reino Unido a cada ano. As duas manifestações mais comuns do TEV são trombose venosa profunda (TVP) e a embolia pulmonar (EP), ambas as quais estão associadas à morbidade significativa (síndrome pós-trombótica e hipertensão pulmonar tromboembólica, respectivamente). Como a cirurgia está associada a um risco elevado de TEV pós-operatório, as estratégias de tromboprofilaxia baseadas em evidências devem ser empregadas para reduzir este risco e aqueles pacientes com sintomas e/ou sinais sugestivos de TEV devem ser cuidadosamente investigados e conduzidos adequadamente.

EPIDEMIOLOGIA DO TEV

A incidência de um primeiro episódio de TEV é estimado em 1-2 por 100 pessoas-ano em caucasianos brancos, com uma incidência menor em hispânicos e asiáticos. O risco de TEV aumenta progressivamente com a idade, com uma incidência de >5/1.000 pessoas-ano naqueles com mais de 80 anos de idade. A incidência de TEV é aproximadamente igual em homens e mulheres; no entanto, ele é mais frequente em mulheres de idade fértil, provavelmente devido ao uso de terapias hormonais (a pílula contraceptiva oral combinada e a terapia de reposição hormonal) e à gravidez, considerando que após os 45 anos de idade as taxas de incidência são geralmente mais elevadas nos homens. Os estudos clínicos, excluindo os dados de autópsia, têm mostrado consistentemente que a incidência de TVP é aproximadamente duas vezes a de EP. Estima-se que existem mais de 130.000 casos de TEV no Reino Unido a cada ano, a um custo (direto ou indireto) de cerca de $ 640 milhões por ano.

A TVP e EP são o resultado do mesmo processo de doença, o TEV; dos pacientes que apresentam sintomas de EP, até 80% terão TVP assintomática e naqueles que apresentam TVP sintomática, 50-80% podem ser mostrados através de imagem como tendo EP.

Aproximadamente metade dos episódios de TEV é idiopática na natureza (definido como não tendo nenhuma cirurgia, trauma, câncer, gestação ou imobilização recente), o restante apresentando após um evento precipitador óbvio. Dos pacientes diagnosticados com TEV, a maioria (73,7%) apresenta-se como pacientes ambulatoriais e, destes, uma proporção significativa foi submetida a cirurgia (23,1%) ou foi hospitalizada (36,8%) nos últimos três meses. O pico de incidência de TEV após cirurgia é aos 21 dias de pós-operatório, com o risco remanescente significativamente aumentado durante 3 meses após a cirurgia.

*Informações extraídas do livro: Tópicos Essenciais em Cirurgia Geral e de Emergência 5ED, Elsevier

*Vídeo: Guyton & Hall, Tratado de Fisiologia Médica, 12ed – Apresenta esquematicamente a fisiopatologia da tromboembolia pulmonar.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Plataforma virtual da Elsevier auxilia no ensino de Radiologia

Instituições acadêmicas e hospitais que possuem programas de residência em radiologia podem monitorar a formação dos estudantes e residentes

Com o objetivo de colaborar com o universo da radiologia, em um momento em que a demanda por esse tipo de profissional só cresce, a provedora de conteúdo Elsevier lança plataforma de ensino virtual que oferece um currículo de radiologia consistente com a vida profissional e que permite a análise de desempenho dos estudantes e residentes e o monitoramento contínuo do processo da aprendizagem.

“O RADPrimer auxilia o desenvolvimento e capacitação de estudantes e residentes de radiologia que estão se preparando para o mercado de trabalho. Ao utilizar a plataforma, eles acessam o que há de mais relevante para seu desenvolvimento, como planos de estudo, apresentação de diagnósticos, questões práticas, pré-testes, entre outros”, explica Georgia Rivellino, gerente de marketing da Elsevier.

Disponível para instituições de ensino de medicina ou hospitais que possuem programas de residência em radiologia, o RADPrimer fornece objetivos de aprendizagem criados por educadores experientes, materiais de leitura escritos por especialistas e ainda indica questões práticas para fixar o aprendizado da realidade profissional.

Saiba mais sobre o RADPrimer

Permite acesso a mais de 7 mil diagnósticos, entre diferenciais, anatomia, medicina geral e de segurança. Para organizar o dia-a-dia do aprendizado, há pré-testes e questões práticas que ajudam a determinar onde concentrar o tempo. O estudante e/ou residente pode acompanhar seu progresso e construir uma base sólida de conhecimento em radiologia.

Para facilitar as rotinas dos docentes e chefes de departamento de radiologia, o sistema fornece informações sobre o progresso de cada residente e estudante, sem precisar interromper a rotina de trabalho. Também utiliza, cria ou modifica as atribuições do conteúdo de acordo com o programa da disciplina e fornece parâmetros personalizados para reforçar a aprendizagem de conteúdos e elevar indicadores de desempenho.

RADPrimer é uma plataforma criada pela Amirsys, empresa da Elsevier focada em disciplinas médicas visualmente orientadas, como radiologia, patologia e anatomia. As soluções Amirsys são globalmente reconhecidas por fornecerem aos profissionais de saúde a informação especializada e de apoio à decisão clínica para que estejam informados e possam realizar diagnósticos baseados nas mais atuais e confiáveis evidências.

Saiu também na Notícias da Saúde

Conteúdo produzido por: DFreire Comunicação e Negócios

 

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Elsevier estará presente amanhã no CONAHP

A Elsevier estará amanhã (16/11), no 4º Congresso Nacional de Hospitais, o Conahp, abordando temas relacionados ao impacto de soluções digitais na qualidade assistencial, redução de custos e ganho de eficiência das instituições de saúde, além de apresentar estratégias e tendências adotadas pelos principais hospitais do mundo.

A editora que está no Brasil a mais de 40 anos e é  líder mundial em soluções de informação e conteúdo, estará com um estande no evento apresentando fontes de suporte à decisão clínica, considerado um dos principais impulsionadores da reforma do setor da saúde em todo o mundo. Sua intenção é apresentar soluções sobre como melhorar a relação entre a qualidade e o custo nas instituições de saúde, e esclarecer como o suporte deve ser estruturado e organizado para se tornar uma verdadeira ferramenta de otimização da cadeia médico-hospitalar, acarretando melhora e qualidade de atendimento e diminuição dos custos de assistência ao paciente.

Clique aqui – Mais informações sobre o evento

SOBRE O EVENTO – O CONGRESSO

O mundo corporativo tem adotado, com cada vez mais frequência, regras de conduta para guiar as atividades de seus profissionais, buscando elementos orientadores a fim de evitar práticas internas e externas não adequadas. O debate sobre ética e corrupção tem sido mais presente no meio empresarial e na sociedade, especialmente por conta do momento político vivido no país.

Na saúde, um setor fragmentado, extremamente regulamentado e complexo, este movimento também se intensificou no último ano, principalmente após as discussões públicas de práticas inadequadas, como a dificuldade de acesso, corrupção, indicações desnecessárias de produtos e procedimentos, entre outros – que evidenciam a necessidade de uma atenção especial dos atores da saúde e da sociedade para estes temas.

Em 2016, com o intuito de estimular a discussão sobre ética na saúde, e cumprindo com um de seus objetivos principais – de contribuir para a sustentabilidade do sistema de saúde brasileiro – a Anahp abordará o tema “Ética: A sustentabilidade da saúde no Brasil” durante o 4º Conahp – Congresso Nacional de Hospitais Privados.

4º CONAHP / 2016 – Tema: “Ética: a Sustentabilidade da Saúde no Brasil”

Fonte: CONAHP

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Lançamentos Elsevier para o mês de novembro

A Elsevier, há 40 anos no Brasil, é líder mundial em soluções de informação e conteúdo que apoiam a educação superior e profissional, melhoram o atendimento hospitalar e auxiliam descobertas inovadoras em ciência, tecnologia e saúde, por meio do conhecimento que capacita aqueles que o utilizam. Nós fornecemos soluções digitais on-line, tais como ClinicalKey, e-volution, Student Consult e Expert Consult, ScienceDirect, Scopus, entre outras. São mais de 33.000 títulos de livros e 2.500 edições de revistas científicas publicadas, e ainda temos muito mais para você. Pensando no melhor em conteúdo para os nossos leitores buscamos oferecer obras sempre atualizadas e escritas por profissionais de renome e atuantes nas áreas. No mês de novembro não poderia ser diferente, lançamentos Elsevier para aumentar o seu repertório acadêmico. Confira:

AUTORES       TÍTULOS
Corne Manual de Raio-X de Tórax
Paula Semiotécnica: Fundamentos para a Prática Assistencial de Enfermagem
Jotz Disfagia: manejo Prático Clínico e Cirúrgico na Infância…
Scuderi Técnicas de Revisão de Artroplastia do Joelho
Brown Tópicos Essenciais em Cirurgia Geral e Emergência, 5ED
MARCDANTE Nelson Princípios de Pediatria 7ED

MAIS SOBRE AS OBRAS

Manual de Raio-X de Tórax – A radiografia de tórax é, com frequência, fundamental para o diagnóstico e o tratamento do paciente. Por isso, todo médico deve ter uma ampla compreensão sobre os problemas radiológicos comuns. Este livro descreve diversas condições que podem ser encontradas na prática clínica diária e, com base na aparência da anormalidade demonstrada, orienta o leitor ao longo do processo diagnóstico.

Semiotécnica: Fundamentos para a Prática Assistencial de Enfermagem – O livro Semiotécnica: fundamentos para a prática assistencial de enfermagem foi idealizado e construído por docentes e enfermeiros atuantes na assistência de enfermagem, que vivenciam o dia a dia da prática na execução de procedimentos técnicos, assim como experimentam o cotidiano do ensino para alunos de graduação e pós-graduação na área. Um dos diferenciais desta obra é a inserção de imagens de passos que retratam a técnica para que o aluno consiga ter uma visão concreta do procedimento.

Disfagia: manejo Prático Clínico e Cirúrgico na Infância – Este livro reflete décadas de experiência com pacientes disfágicos vivenciada pelos autores dos capítulos, sendo este um dos grandes diferenciais da obra. Assim, os leitores irão encontrar aspectos epidemiológicos e fisiológicos da deglutição, mecanismos de proteção das vias aéreas e a avaliação clínica nos três grupos de pacientes: crianças, adultos e idosos.

Técnicas de Revisão de Artroplastia do Joelho – Os principais especialistas, mundialmente renomados, apresentam seus mais importantes procedimentos cirúrgicos e estratégias de condutas pós-cirúrgicas neste livro de consulta direta, ricamente ilustrado e complementado com vídeos de procedimentos. Este é o conteúdo essencial de referência para cirurgias bem-sucedidas de revisão de inúmeras complicações como soltura de implantes, desgaste do polietileno, osteólise ou infecção do joelho.

Nelson Princípios de Pediatria 7ED – Nelson Princípios de Pediatria é a fonte de informações ideal para médicos residentes e estagiários da área. O livro oferece uma visão geral focada no conhecimento fundamental em pediatria. Uma cobertura sucinta e direta do crescimento e desenvolvimento infantis normais, assim como diagnóstico, conduta e prevenção de doenças pediátricas e problemas mais comuns, o tornam um texto ideal para estudantes de medicina, médicos residentes pediátricos, profissionais de enfermagem e médicos assistentes.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Radiografia brasileira usará raios X digital com tecnologia própria no mercado

Com previsão de chegada ao mercado em janeiro do próximo ano, o aparelho para a realização de exames de raios X digital com qualidade de radiografias melhorada e redução da radiação recebida pelos pacientes em até 80%, será fabricado no Brasil. A nova tecnologia é resultado de uma parceria entre a empresa Alliage, o Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CePOF) da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e o Instituto Atlântico, no Ceará.

Pensando em diminuir a radiação, uma pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Física da USP desenvolveu um protótipo de raios X digital, em 2014. Agora que a tecnologia está sendo testado para ser efetivamente comercializada, os responsáveis pretendem patenteá-la e dividir os royalties entre os parceiros e também com o Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos, instituição que sedia o CePOF.

O equipamento o mesmo princípio dos convencionais, mas, em vez de sensibilizar uma base de prata, a radiação incide sobre um filme fotoluminescente constituído por sais de terras-raras. Ao incidir em cada ponto do filme, o laser fornece energia necessária para que essas moléculas emitam uma luz azul, quanto mais luz azul, mais radiação sobre o filme, o que permite mapear toda a intensidade de raios X. Essa utilização de filmes em raios X já era utilizada na radiologia convencional, a novidade da tecnologia brasileira está no escâner a laser, que “lê” o filme e encaminha em tempo real a imagem gerada para um monitor de alta resolução.

¹PROCESSO DE RADIOLOGIA CONVENCIONAL

As imagens produzidas através do uso da radiação ionizante (i.e.,a produção de raios X mas sem o uso de material de contraste, como bário ou iodo) são chamadas radiografias convencionais ou, mais frequentemente, raios X simples. A principal vantagem das radiografias convencionais é que as imagens são de produção relativamente barata, podem ser obtidas em praticamente qualquer lugar utilizando-se máquinas portáteis ou móveis e ainda são os estudos de imagem mais amplamente utilizados. Elas necessitam de uma fonte que produza os raios X (a ”máquina de raios X”), um método para gravar a imagem (um filme, cassete ou placa fotossensível) e uma maneira de processar a imagem gravada (usando substâncias químicas ou um leitor digital). Usos comuns para a radiografia convencional incluem o raio X de tórax, raio X simples do abdome e virtualmente qualquer imagem inicial do sistema esquelético para avaliar fraturas ou artrites. As principais desvantagens da radiografia convencional são a variação limitada das densidades que podem ser demonstradas e o fato de usar radiação ionizante.

¹AS CINCO DENSIDADES BÁSICAS

A radiologia convencional está limitada a demonstrar cinco densidades básicas, aqui dispostas da menos para a mais densa (Tabela 1-1)

  • Ar, que é o mais escuro na radiografia
  • Gordura, que é mostrada como um cinza mais claro do que o ar
  • Tecido mole ou líquido (como o tecido mole e o líquido se parecem na radiografia convencional, é impossível diferenciar o músculo cardíaco do sangue dentro do coração em uma radiografia de tórax)
  • Cálcio (usualmente nos ossos)
  • Metal que tem o aspecto mais claro em uma radiografia

Objetos com densidade metálica não aparecem normalmente no corpo. Meio de contraste radiológico e próteses dos joelhos ou quadris são exemplos de densidades metálicas colocadas artificialmente no corpo (Fig. 1-7). Embora as radiografias convencionais sejam produzidas por radiação ionizante em doses relativamente baixas, a radiação tem o potencial para produzir mutações celulares, que podem levar a muitas formas de câncer e anormalidades. Dados de saúde pública sobre níveis mais baixos de radiação variam em relação à avaliação do risco, mas sabe-se que devem ser realizados apenas os exames diagnósticos clinicamente necessários e que os exames usando raios X devem ser evitados em épocas potencialmente teratogênicas, como na gravidez.

radiologia-basica-3ed

DIA DO RADIOLOGISTA

O Dia do Radiologista é comemorado anualmente no dia 8 de novembro. E tem o objetivo de homenagear os profissionais responsáveis por examinar a estrutura óssea e muscular dos pacientes através dos raios X, uma das principais invenções da medicina contemporânea, ou por meio de outros equipamentos que ajudam a identificar problemas no interior do corpo humano.

Sugestão de leitura Elsevier: O lançamento Manual de Raios-X de Torax 4ED. O objetivo da obra e amplamente utilizado, este manual pode ser usado para exame e interpretação de radiografias de tórax é uma ajuda inestimável para estudantes de medicina, médicos iniciantes, enfermeiros, fisioterapeutas e radiografistas.

¹Trecho retirado integralmente do livro Radiologia Básica 3ED, Elsevier

Matéria produzida com informações da Agência Fapesp

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone