No Dia Nacional do Cego inclusão e cuidados caminham juntos

Hoje, na data em que se comemora o Dia Nacional do Cego, vale ressaltar a importância da inclusão de pessoas que não enxergam total ou parcialmente em nossa sociedade. Os deficientes visuais não fazem parte de um mundo à parte e devem ser inseridos em nossa realidade tendo em vistas suas necessidades assim como as dos demais indivíduos. Outro fator importante que cabe ser lembrado, é a importância dos cuidados com os nossos olhos. Doenças como o glaucoma, por exemplo, surgem no decorrer da vida e não têm cura. Mesmo assim, muitos pacientes só procuram os médicos quando não há mais como reverter o quadro. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o glaucoma é a primeira causa de cegueira irreversível no mundo – por ano, são registrados 2,4 milhões de novos casos

1Um achado perturbador, mas consistente ao longo dos estudos populacionais é que uma grande porção de glaucomas permanece não diagnosticada.

Em nações desenvolvidas, 50% dos indivíduos com glaucoma não sabem que têm a doença uma porcentagem que aumenta para 62-75% em populações hispânicas dentro dos Estados Unidos e para mais de 90% em nações em desenvolvimento com acesso precário ao sistema de saúde.

O fato de tantos indivíduos com uma condição de cegueira potencial e tratável estarem inconscientes de que têm a doença ressalta a necessidade de melhores estratégias de varredura para identificar aqueles com glaucoma e tratá-los.

O glaucoma é a segunda principal causa de cegueira no mundo. A frequência de cegueira bilateral entre pessoas com glaucoma varia nas populações,com substancial cegueira bilateral por glaucoma observada em países em desenvolvimento com acesso precário a tratamento ocular e em populações em que o glaucoma de ângulo fechado predomina.

Combinando projeções demográficas com modelos de prevalência para glaucoma de ângulo aberto e ângulo fechado, tem sido estimado que 61 milhões de pessoas pelo mundo tiveram glaucoma em 2010 e 8,4 milhões seriam bilateralmente cegos por causa da doença .

Espera-se que o crescimento e o envelhecimento da população mundial resultem em significativo aumento desses números. Enquanto GPAF permanece menos comum do que GPAA, espera-se que o número de indivíduos cegos pelos dois tipos de glaucoma seja aproximadamente igual, dada a alta morbidade do GPAF.

Associações vistas em estudos populacionais transversais ajudam a definir quem está em risco para a doença, mas elas não necessariamente explicam causalidade. Dito isto, existem claras associações vistas na literatura considerando o risco de GPAA e GPAF.

¹ Trecho extraído do livro  YANOFF – OFTALMOLOGIA 3ED

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone