Função estática

A organização musculoesquelética do homem é admirável. Já foi objeto de inúmeros estudos que constituem as bases da fisioterapia. Com toda razão, a função contrátil dos músculos suscitou, desde o início, o maior interesse. Os progressos no conhecimento da função dinâmica rapidamente associaram as características bioquímicas do músculo estriado humano a suas finalidades funcionais.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Coluna Lombar: Teste Isométrico Abdominal

Magee, Manual para Avaliação Musculoesquelética

 

Teste Isométrico Abdominal

 

OBJETIVO  – Avaliar a resistência dos músculos abdominais.

POSIÇÃO DO PACIENTE  – O paciente fica em supino com os quadris em 45°, joelhos em 90° e as mãos ao lado do corpo. Ambos os pés ficam em repouso, apoiados na mesa.

POSIÇÃO DO EXAMINADOR  – O examinador fica posicionado de modo a observar a mecânica alterada.

PROCEDIMENTO DO TESTE  – O paciente inicia o teste na posição já mencionada. Em seguida, o examinador pede a ele que se movimente para a posição final de cada nível de verificação. O paciente é instruído a manter essa posição final o máximo que puder. A verificação começa com a Graduação de Traço e progride em sequência para a Graduação Normal (Tabela 8-1).

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Movimentos do Jogo Articular

Magee, Manual para Avaliação Musculoesquelética

 

PRINCÍPIOS GERAIS E CONCEITOS DE MOVIMENTOS SELECIONADOS E DE TESTES ESPECIAIS

 

Princípios do Exame do Movimento

• Antes de iniciar o exame físico, o examinador deverá ter elaborado uma hipótese de trabalho para servir de base para a avaliação. Se você não puder elaborar um diagnóstico preliminar a partir da história clínica, complementada pela observação, antes de começar o exame, ou você não fez as perguntas suficientes ou não fez as perguntas corretas.

• A comunicação e a harmonia são essenciais para ganhar a confiança de um paciente. Ele tem o direito de ser informado sobre todos os aspectos do processo de exame. Certifique-se de dizer ao paciente o que você está fazendo e de explicar claramente o que você quer que ele faça e porque isso é necessário.

Leia mais…

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone