Desafiamos você a reconhecer as siglas de anatomia!

Existem várias siglas que são correspondentes a determinados termos da medicina. A obra Netter Atlas de Anatomia Cabeça e Pescoço te apresenta algumas delas.

ASG : Exteroceptores e proprioceptores (p. ex., para dor, tato e temperatura, ou nos tendões e articulações) Semelhante aos nervos espinais

ASE : Sentidos especiais no olho e orelha (visão, audição e equilíbrio)

AVG : Sensitiva para as vísceras (p. ex., intestino) Semelhante aos nervos espinais

AVE : Olfação e gustação

Para saber mais acesse>> http://bit.ly/2OIHlYj

Você conhece a história do famoso anatomista Netter?

O primeiro registro de estudos voltados à compreensão do corpo é de 500 anos antes de Cristo: Alcméon de Crotona, grego que dissecou animais. Foi também na Grécia antiga que aconteceram as primeiras dissecações em seres humanos.

Um dos mais conhecidos anatomistas da história, Dr. Frank Henry Netter, nasceu em 1906 nos Estados Unidos. Era um grande apreciador das artes estudou na National Academy of Design e na Art Students League de Nova York. Porém, devido à pressão familiar, acabou se tornando médico.

Porém, Netter não desistiu de seu sonho! Encontrou uma maneira de unir profissão com paixão e passou, primeiramente, a fazer ilustrações médicas para campanhas farmacêuticas, o que rendeu um grande reconhecimento.

Em um segundo momento, Henry Netter iniciou a criação de imagens de grande excelência para explicar a anatomia. Hoje, Netter é uma das maiores referências desta especialidade no mundo!  A primeira edição do Netter Atlas de Anatomia Humana é de 1989 e é constantemente atualizada conforme os avanços da especialidade. A obra é um dos destaques do catálogo de livros da Elsevier.

Dia 31 de julho, hoje, é o Dia do Anatomista! Por isso a Elsevier homenageia Netter e todos os profissionais que utilizam da ciência da morfologia interna para desvendar os segredos que o corpo esconde.

http://bit.ly/2v3xGDp

A complexidade da visão

O corpo humano é a estrutura mais complexa que existe. Só o encéfalo possui uma divisão de 12 pares de nervos cranianos, que se mostram de grande complexidade.

As fibras ASE (Aferentes, Somáticas eEferentes) tem origem na retina, formando o lobo occipital e os nervos ópticos. São elas as responsáveis pela visão. Agora o que significaASE? Aferentestêm uma função ligada aos aspectos sensitivos;somáticas estão relacionadas com o corpo e eferentesestão ligadas as incumbências motoras.

O Netter Atlas de Anatomia Cabeça e Pescoçoé uma boa ferramenta para entender a complexidade do corpo.

https://www.loja.elsevier.com.br/netter-atlas-de-anatomia-da-cabeca-e-pescoco-9788535289152.html?utm_source=Post-Facebook-HS&utm_medium=post&utm_campaign=NetterAtlasLan%C3%A7amento&utm_term=post-fb-25-07-18

Vencedor da Olimpíada de Anatomia visita a Elsevier

A Elsevier realizou em novembro a 1ª Olimpíada de Anatomia Clínica, cujo objetivo foi estimular o aprendizado e a troca de conhecimentos nesta importante área da medicina. A editora possui um vasto catálogo no campo, com obras essenciais, como o livro Netter – Atlas de Anatomia Humana e o recém-lançado livro texto Netter de Anatomia Clínica, cujo conteúdo foi utilizado para a criação das questões da competição.

O vencedor Renato Colenci, da Faculdade de Medicina da UNESP em Botucatu, ganhou a participação no III Seminário de Anatomia Clínica Aplicada, em Orlando, na Flórida (EUA), oferecido pelo Institute of Applied Anatomy em parceria com o Nicholson Center Hospital.

Cada vencedor indicou um professor de anatomia responsável por sua formação e bom desempenho, que também será premiado com um leitor de livros digital. Renato Colenci sugeriu Renato Ferretti.

Professor e aluno estiveram na Elsevier para conhecer a Editora. Renato Colenci contou que foi Ferretti quem o estimulou a participar da Olimpíada. Ele está no segundo ano, faz estágio de formação em anatomia e tem a intenção de realizar a especialização em cirurgia de cabeça e pescoço.

“O evento nos Estados Unidos é uma grande oportunidade para o desenvolvimento na carreira de medicina que quero seguir”, diz Colenci. “Ganhar a Olimpíada foi uma excelente experiência. Nas últimas etapas eu percebi que podia equiparar meu conhecimento no tema ao de outros estudantes muito fortes. Além disso, a Elsevier nos deu a oportunidade de mostrar a importância desta disciplina, fundamental no currículo de medicina”.

Renato também destaca a importância da Coleção Netter de Anatomia em seu aprendizado. “Os livros Netter são sem dúvida os que mais uso, é um material de extrema qualidade. Além disso, tenho muita admiração pelo trabalho dele. Foi um grande artista, além de médico”.

O professor da UNESP de Botucatu Renato Ferretti contou que seus alunos ficaram muito estimulados em participar da Olimpíada de Anatomia da Elsevier. “Esse tipo de ação é muito importante para estimular o meio acadêmico a sair da sala de aula. Os estudantes podem testar a sua capacidade e acabam se dedicando mais. Só temos a ganhar”.

Carlos Machado ministra palestras sobre ilustrações anatômicas no Rio de Janeiro

Sob o tema “Pincéis como Ferramentas na Educação Médica: Pensando Como Artista, Pintando Como Médico”, o conceituado ilustrador do Netter Atlas de Anatomia Humana, fala sobre o processo da arte no universo da medicina.

Em julho, o estado do Rio de Janeiro recebe duas palestras com o Professor Doutor Carlos Machado, conceituado ilustrador que contribui para as constantes atualizações do Netter Atlas de Anatomia Humana (editado no Brasil pela Elsevier), e professor da Universidade do Texas. Em 25 de julho, segunda-feira, às 15h, o evento acontece no Auditório do CEPE (capital) e em 26 de julho, terça-feira, às 16h, no UNIFESO (Teresópolis).

Em sua apresentação, Machado descreve como o seu interesse pela ilustração educativa desenvolveu-se, fala sobre sua experiência como ilustrador médico e ainda como veio a contribuir com sua arte para os livros ilustrados pelo famoso Netter, médico e artista publicitário que se destacou mundialmente com suas ilustrações anatômicas, como a Coleção Netter de Ilustrações Médicas e o Netter Atlas de Anatomia Humana.

O Doutor também apresenta exemplos de seu processo criativo, desde o planejamento cuidadoso e pesquisa meticulosa, até a confecção dos esboços e a arte-final (prancha pronta para a impressão). Ele também discute o desafio de criar ilustrações médicas, que são precisas e realistas, e, ao mesmo tempo, didáticas e esteticamente atraentes.

Através dessa palestra, médicos e estudantes de medicina poderão entender melhor como são desenvolvidos os atlas de anatomia que tanto utilizam e poderão aprofundar seus conhecimentos na área com os ensinamentos desse conceituado professor.

O evento é gratuito.

AGENDA

Pincéis como Ferramentas na Educação Médica: Pensando Como Artista, Pintando Como Médico, com o Prof. Dr. Carlos Machado, ilustrador do Netter Atlas de Anatomia Humana

Palestra 1 – 25 de julho
Auditório do CEPE – Avenida Padre Leonel Franca, 248 – Gávea
Em frente ao Terminal de Ônibus da PUC, 3761a
Horário: 15h
Cadastre-se para participar: http://bit.ly/29ZSioI
 
Palestra 2 – 26 de julho
UNIFESO – Campus Sede
Avenida Alberto Torres, 111 – Alto – Teresópolis
Cadastre-se para participar: http://bit.ly/2a1gfWz

Sobre o palestrante

Desde 1994, Carlos Machado trabalha profissionalmente como ilustrador médico e integra a equipe de ilustradores da Coleção Netter de Ilustrações Médicas. A obsessão por detalhes, precisão, realismo e didática se tornaram características do estilo de Carlos Machado e foi notada pela comunidade médica. Depois de trabalhar em quatro edições do Netter, Atlas de Anatomia Humana, com alguns dos mais relevantes autores e anatomistas dos Estados Unidos, e ter sido convidado para dar várias palestras, Carlos foi convidado em 2011 pelo chefe do Departamento de Anatomia da Escola de Medicina da Universidade do Texas, do campus de San Antonio (Science and Health Center), para tornar-se professor adjunto do curso de anatomia do programa Humanities.

Conteúdo escrito por: DFreire Comunicação e Negócios

Entenda as fases da evolução gestacional com Netter

¹O desenvolvimento pré‐natal pode ser dividido em um período de divisão celular (semana 1 e 2 após a fertilização), um período embrionário (semana 2 a 8) e um período fetal (semana 9 a 38). Nas primeiras duas semanas após a fertilização, um blastocisto se desenvolve e aprofunda‐se no revestimento da mucosa do útero durante a implantação. Ele consiste em um disco embrionário de duas camadas de células e três membranas que são externas a ele (trofoblasto/córion, âmnio e saco vitelino). A maioria dos sistemas orgânicos se desenvolve no período embrionário principal até a semana 8 e o embrião assume uma aparência humana. O período fetal ocupa os últimos sete meses. É um período de crescimento e elaboração de órgãos que já estão presentes. Três categorias de genes (maternos, de segmentação e homeóticos) estabelecem padrões e destinos do tecido no embrião, e interações dinâmicas entre as células caracterizam a diferenciação e o desenvolvimento de órgãos. O desenvolvimento anormal pode ser classificado pela causa (p. ex., genética versus ambiental), pela natureza do efeito sobre uma estrutura ou tecido, pela relação entre os defeitos e por sua gravidade.

PRIMEIRA E SEGUNDA SEMANAS

A divisão celular e a elaboração de estruturas externas ao embrião (extraembrionárias) caracterizam as primeiras duas semanas. A mórula, uma bola de células, se transforma em uma cavidade para formar um blastocisto que se desenvolve em uma placenta e membranas que circundarão o futuro embrião. O embrião é de início identificado como uma massa de células dentro do blastocisto no final da primeira semana. Ao fim de duas semanas o embrião será um disco com duas camadas celulares de espessura. O concepto (todos os produtos intraembrionários e extraembrionários de fertilização) leva mais de uma semana para a migração descendente das tubas uterinas até a cavidade uterina. Na semana 2, o blastocisto se aprofunda dentro da parede endometrial do útero (implantação).

INÍCIO DO PERÍODO EMBRIONÁRIO

O período embrionário (semana 3 a 8) começa com a gastrulação no disco bilaminar e termina com o embrião que se apresenta mais humano. O disco embrionário se dobra em um cilindro para estabelecer as características básicas do plano de corpo vertebrado e o primórdio de todo o desenvolvimento dos sistemas orgânicos. É um período muito dinâmico de diferenciação, desenvolvimento e mudança morfológica. O sistema cardiovascular é o primeiro sistema orgânico a funcionar (dia 21/22) assim que o embrião se torna muito grande para a difusão destinar as necessidades metabólicas dos tecidos embrionários.

O PERÍODO FETAL

O tema do período fetal de 7 meses é o crescimento e a elaboração de estruturas já presentes. O movimento do feto dentro do líquido amniótico é uma parte crucial do processo. O fluido é um fluido tecidual materno que cruza o córion e o âmnio. É crescentemente suplementado por urina fetal, que é mais similar ao plasma sanguíneo do que a urina porque os produtos metabólicos descartados no sangue são eliminados na placenta. O feto engole até 400 mL de líquido amniótico a cada dia durante o desenvolvimento normal das estruturas orais e faciais e propicia um ambiente favorável para o desenvolvimento do epitélio de revestimento das vias aéreas e do trato gastrointestinal. O fluido é absorvido dentro dos tecidos fetais pela última via.

 

¹Trecho retirado integralmente do livro Netter Atlas de Embriologia Humana