Vídeos são grandes aliados de cirurgiões

 

Estudantes e cirurgiões têm cada vez mais aproveitado as possibilidades de aprendizado por meio da utilização de software com animações e vídeos. Para que o aprendizado seja coerente com a realidade, o material utilizado precisa de um tratamento de alta definição em todos os procedimentos cirúrgicos.

Um campo que tende a crescer com a utilização de ferramentas de aprendizado digitais é o de cirurgia plástica oculofacial. Muitos procedimentos consagrados no passado deixaram de ser realizados atualmente, substituídos por técnicas que permitem melhores resultados e cicatrizações mais rápidas. Desde o início, a oculoplástica tem sido uma disciplina passada de professor para aluno e de colega para colega.

¹Vários parâmetros devem ser avaliados no exame pré-operatório de blefaroplastias. É importante avaliar sintomas funcionais e realizar documentação fotográfica pré-operatória. Deve-se fotografar o paciente de frente, em perfil 3/4 e vista lateral. Fotografias pré e pós-operatórias documentando as mudanças e a melhora estética são essenciais para mostrar aos pacientes mais exigentes. É necessário investigar histórico de sintomas de olho seco, cirurgia facial ou trauma prévios e cirurgia refrativa. Considerações estéticas devem ser discutidas com o paciente diante de um espelho durante o exame para apontar as alterações anatômicas presentes.

¹Trecho retirado integralmente do livro Atlas de Plástica Oculofacial e Cirurgia Reconstrutiva.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Procura por cirurgias plásticas aumenta no frio

Com as baixas temperaturas os consultórios de cirurgia plástica ficam mais cheios. As pessoas tendem a preferir realizar suas cirurgias nesse período, por coincidir com as férias, porque no frio as chances de edemas são menores e para estarem recuperadas para o verão. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP, apesar das diversas vantagens de realizar cirurgias plásticas nessa época do ano, nada impede que ela seja realizada em outros períodos. O paciente deve mesmo é se atentar ao acompanhamento médico com um profissional devidamente registrado, seguir à risca todas as orientações médicas e realizar a cirurgia exclusivamente em um local com UTI.

Em geral, a pessoa deve procurar o médico em até dois meses antes, para realizar todos os exames e se programar. A consulta é de extrema importância, pois é nesta fase que o paciente vai poder tirar todas as dúvidas, realizar exames e se planejar para ter um bom pós-operatório tranquilo. Cerca de 7 a 15 dias são o suficiente para retornar as atividades, lembrando que neste primeiro momento esforço físico não é recomendado, e esse período pode varias dependendo de cada caso.

ERROS EM CIRURGIAS

A cirurgia plástica é a terceira especialidade com maior número em reclamações de erros médicos no Brasil. Estes procedimentos que, quando dão errado, deixam marcas profundas no corpo e na autoestima dos pacientes. No país os procedimentos mais procurados ainda são, prótese de mama, no nariz e lipoaspiração.

São mais de cinco mil médicos qualificados e associados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica no país, enquanto que, mais de 12 mil médicos, que não são membros da Sociedade, fazem cirurgias plásticas. Isso ocorre porque a legislação brasileira, de 1957, permite que qualquer médico, registrado no CRM, possa praticar qualquer ato médico.

Um procedimento muito corriqueiro nos centros médicos, por exemplo, é a lipoaspiração, que não é um método para emagrecer, embora a maioria das pessoas que procurem por tal medida não saibam. A lipoaspiração é para tirar gordura localizada, e o paciente ideal para esse tipo de cirurgia é uma pessoa jovem, com hábitos saudáveis, que pratica esporte regularmente e que tem um acúmulo de gordura, que às vezes é constitucional. Sabendo das informações corretas para cada tipo de cirurgia escolhida e realizando o procedimento com um profissional especializado, os riscos de insucesso são muito menores.

¹COMPLICAÇÕES ESTÉTICAS EM LIPOASPIRAÇÃO

Irregularidades no contorno – As complicações mais comuns em lipoaspiração são a correção insuficiente (remoção insuficiente de gordura), correção em excesso (remoção excessiva de gordura) e remoção irregular de gordura (com irregularidades visíveis e palpáveis), que são classificadas como irregularidades de contorno. De um ponto de vista estético, as irregularidades de contorno apresentadas no pós-operatório podem ser arrasadoras e diminuem drasticamente o nível de satisfação do paciente. A seleção inadequada de pacientes com tecidos flácidos e a ressecção exagerada de tecidos bons podem acarretar irregularidades nos tecidos moles, que são irreparáveis, apesar das inúmeras técnicas disponíveis.

Hiperpigmentação – A hiperpigmentação é normalmente o resultado direto da circulação temporariamente comprometida em uma área específica. Isso pode ser causado pela aspiração excessiva e pelo dano à derme acima da área aspirada. A prevenção pode ser feita evitando-se aspiração demasiadamente superficial de elementos subdérmicos, especialmente nas pernas.

Assimetria – A assimetria é causada pela aspiração excessiva, posicionamento inadequado da cânula, remoção excessiva de gordura em um local e o uso de uma cânula mais grossa que o necessário em uma área de aspiração. De modo geral, é uma complicação que pode ser prevenida.

¹Trecho retirado do livro Contorno Corporal e Lipoaspiração, Elsevier

Imagem: Google

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone