Uma versão mais social da enfermagem

 

“O papel da enfermeira inclui assumir a liderança na preservação das práticas de enfermagem e demonstrar a sua contribuição aos cuidados de saúde do seu país. As enfermeiras do futuro, portanto, deverão ser pensadoras críticas, defensoras do paciente, tomadoras de decisões clínicas e educadoras do paciente dentro de um amplo espectro de serviços de prestação de cuidados.” (trecho retirado do livro Fundamentos de Enfermagem).

A 9ª edição de Fundamentos de Enfermagem contém conceitos de enfermagem fundamentais e utiliza a prática baseada em evidências como método pilar de ensino. Por intermédio de uma estrutura teórica, técnica e prática se mostra uma ferramenta de auxílio ao professor. A obra possui uma estrutura funcional que facilita o ensino, pois obtém recursos tanto textuais quanto visuais. Desse modo o livro é uma ferramenta de instrução para o estudante e um manual de ensino para o professor.

A edição brasileira, lançada pela Elsevier, tem como base o Código de Ética de Enfermagem nacional e as regulamentações impostas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na sua execução, pois dessa forma se adapta a realidade do país.

Pode-se dizer que a obra propõe uma nova forma de pensar a prática de enfermagem no âmbito profissional, com uma valorização maior do social.

Para saber mais acessar aqui