Você está por dentro do progresso tecnológico nos exames por imagem de cabeça e pescoço?

 

Criada no século XIX, a radiografia convencional era utilizada para detectar fraturas e corpos estranhos. Nas primeiras décadas, sua aplicação para o diagnóstico de doenças na área de cabeça e pescoço foi limitada à avaliação dos contornos internos das vias aerodigestórias e à análise dos tecidos adjacentes.

O volume “Cabeça e Pescoço”  traz informações precisas, material de alto grau de qualidade e, acima de tudo, confiabilidade. São 22 capítulos amplamente ilustrados com mais de 2.500 figuras, desenhos e peças de anatomia e suas variações anatômicas baseadas em tomografia computadorizada e ressonância magnética.

A Série Colégio Brasileiro de Radiologia é vencedora de dois prêmios Jabutis, o maior da literatura brasileira. Escrita pelos maiores nomes da radiologia nacional, a sequência de livros está consagrada como referência completa para o melhor diagnóstico por imagem.

Para saber mais sobre Cabeça e Pescoço clique aqui.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Dia do Hospital: STATdx® disponibiliza conteúdo completo, atual e confiável para profissionais de radiologia

 

Amanhã (2 de julho) é uma data especial para homenagear profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, radiologistas, terapeutas, psicólogos, entre outros. O Dia do Hospital foi criado para ressaltar a importância desses profissionais na sociedade.

Pensado para que os profissionais de radiologia tenham uma fonte rápida e confiável de consulta, a ferramenta digital STATdx® oferece a coleção mais completa e atual de conteúdo multimídia de especialidades radiológicas.

A solução colabora com o bom andamento do trabalho e do estudo de radiologia por intermédio de ferramentas digitais que tragam concisão, confiabilidade nas informações, qualidade e quantidade de imagens e interface amigável.

Para conhecer mais sobre o STATdx® clique aqui.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Conheça as novidades da Elsevier para a área de radiologia

 

A área de radiologia acaba de ganhar dois títulos conceituados. As novidades serão apresentadas no dia 5 de maio, durante a Jornada Paulista de Radiologia 2017, no Transamérica Expo Center – Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro, São Paulo – SP.

A obra “Guia de Diagnóstico por Imagem” é organizada por imagens, seguindo a numeração anatômica e a segmentação radiológica, o que permite um bom entendimento da prática, principalmente aos estudantes de Medicina.

A outra novidade é o livro “Cabeça e Pescoço”  da série do Colégio Brasileiro de Radiologia, que traz 22 capítulos amplamente ilustrados com mais de 2.500 figuras, desenhos e peças de anatomia e suas variações anatômicas baseadas em tomografia computadorizada e ressonância magnética.

As obras estão em destaque no Portal Hospitais Brasil:

– Guia de diagnósticos do Imagem: http://portalhospitaisbrasil.com.br/guia-de-diagnostico-por-imagem/

– Cabeça e pescoço: http://portalhospitaisbrasil.com.br/cabeca-e-pescoco/

Para saber mais sobre Guia de Diagnóstico por Imagem clique aqui e Cabeça e Pescoço aqui.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Nova versão do STATdx traz interface de usuário em português

Os radiologistas agora podem navegar pelo STATdx com mais facilidade e eficiência na linguagem preferida. Os usuários atuais aproveitam a novidade sem nenhum custo adicional.

O lançamento habilita mais radiologistas ao redor do mundo a acessar a riqueza de informação do STATdx, com a opção de pesquisar e navegar em sua língua nativa, ou a que lhes sejam mais confortáveis.

A solução da Elsevier fornece suporte de decisão radiológica on-line abrangente ao procurar respostas baseadas em evidências para diagnosticar casos complexos de imagem, ler estudos de imagem em um campo de especialidade desconhecido e também para fins de ensino.

Escrito por especialistas – o STATdx oferece acesso à experiência clínica coletiva e conhecimento dos principais especialistas em radiologia do mundo.

Abrangente – os tópicos cobrem todas as especialidades de radiologia e incluem extensas listas de diferenciais, casos de pacientes e galerias de imagens com anotações.

Fácil – a poderosa pesquisa do STATdx, semelhante à do Google, e o formato conciso e com marcadores facilitam a localização das informações essenciais.

Completo – continuamente atualizado, sempre oferece a coleção mais completa e atual de conteúdo confiável e multimídia de especialidades em radiologia.

Com as novas funcionalidades do STATdx, a Elsevier se posiciona novamente como uma das mais conceituadas provedoras de informação científica, técnica e médica.

Para mais informações sobre o STATdx clique aqui.

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Plataforma virtual da Elsevier auxilia no ensino de Radiologia

Instituições acadêmicas e hospitais que possuem programas de residência em radiologia podem monitorar a formação dos estudantes e residentes

Com o objetivo de colaborar com o universo da radiologia, em um momento em que a demanda por esse tipo de profissional só cresce, a provedora de conteúdo Elsevier lança plataforma de ensino virtual que oferece um currículo de radiologia consistente com a vida profissional e que permite a análise de desempenho dos estudantes e residentes e o monitoramento contínuo do processo da aprendizagem.

“O RADPrimer auxilia o desenvolvimento e capacitação de estudantes e residentes de radiologia que estão se preparando para o mercado de trabalho. Ao utilizar a plataforma, eles acessam o que há de mais relevante para seu desenvolvimento, como planos de estudo, apresentação de diagnósticos, questões práticas, pré-testes, entre outros”, explica Georgia Rivellino, gerente de marketing da Elsevier.

Disponível para instituições de ensino de medicina ou hospitais que possuem programas de residência em radiologia, o RADPrimer fornece objetivos de aprendizagem criados por educadores experientes, materiais de leitura escritos por especialistas e ainda indica questões práticas para fixar o aprendizado da realidade profissional.

Saiba mais sobre o RADPrimer

Permite acesso a mais de 7 mil diagnósticos, entre diferenciais, anatomia, medicina geral e de segurança. Para organizar o dia-a-dia do aprendizado, há pré-testes e questões práticas que ajudam a determinar onde concentrar o tempo. O estudante e/ou residente pode acompanhar seu progresso e construir uma base sólida de conhecimento em radiologia.

Para facilitar as rotinas dos docentes e chefes de departamento de radiologia, o sistema fornece informações sobre o progresso de cada residente e estudante, sem precisar interromper a rotina de trabalho. Também utiliza, cria ou modifica as atribuições do conteúdo de acordo com o programa da disciplina e fornece parâmetros personalizados para reforçar a aprendizagem de conteúdos e elevar indicadores de desempenho.

RADPrimer é uma plataforma criada pela Amirsys, empresa da Elsevier focada em disciplinas médicas visualmente orientadas, como radiologia, patologia e anatomia. As soluções Amirsys são globalmente reconhecidas por fornecerem aos profissionais de saúde a informação especializada e de apoio à decisão clínica para que estejam informados e possam realizar diagnósticos baseados nas mais atuais e confiáveis evidências.

Saiu também na Notícias da Saúde

Conteúdo produzido por: DFreire Comunicação e Negócios

 

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Radiografia brasileira usará raios X digital com tecnologia própria no mercado

Com previsão de chegada ao mercado em janeiro do próximo ano, o aparelho para a realização de exames de raios X digital com qualidade de radiografias melhorada e redução da radiação recebida pelos pacientes em até 80%, será fabricado no Brasil. A nova tecnologia é resultado de uma parceria entre a empresa Alliage, o Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CePOF) da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e o Instituto Atlântico, no Ceará.

Pensando em diminuir a radiação, uma pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Física da USP desenvolveu um protótipo de raios X digital, em 2014. Agora que a tecnologia está sendo testado para ser efetivamente comercializada, os responsáveis pretendem patenteá-la e dividir os royalties entre os parceiros e também com o Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos, instituição que sedia o CePOF.

O equipamento o mesmo princípio dos convencionais, mas, em vez de sensibilizar uma base de prata, a radiação incide sobre um filme fotoluminescente constituído por sais de terras-raras. Ao incidir em cada ponto do filme, o laser fornece energia necessária para que essas moléculas emitam uma luz azul, quanto mais luz azul, mais radiação sobre o filme, o que permite mapear toda a intensidade de raios X. Essa utilização de filmes em raios X já era utilizada na radiologia convencional, a novidade da tecnologia brasileira está no escâner a laser, que “lê” o filme e encaminha em tempo real a imagem gerada para um monitor de alta resolução.

¹PROCESSO DE RADIOLOGIA CONVENCIONAL

As imagens produzidas através do uso da radiação ionizante (i.e.,a produção de raios X mas sem o uso de material de contraste, como bário ou iodo) são chamadas radiografias convencionais ou, mais frequentemente, raios X simples. A principal vantagem das radiografias convencionais é que as imagens são de produção relativamente barata, podem ser obtidas em praticamente qualquer lugar utilizando-se máquinas portáteis ou móveis e ainda são os estudos de imagem mais amplamente utilizados. Elas necessitam de uma fonte que produza os raios X (a ”máquina de raios X”), um método para gravar a imagem (um filme, cassete ou placa fotossensível) e uma maneira de processar a imagem gravada (usando substâncias químicas ou um leitor digital). Usos comuns para a radiografia convencional incluem o raio X de tórax, raio X simples do abdome e virtualmente qualquer imagem inicial do sistema esquelético para avaliar fraturas ou artrites. As principais desvantagens da radiografia convencional são a variação limitada das densidades que podem ser demonstradas e o fato de usar radiação ionizante.

¹AS CINCO DENSIDADES BÁSICAS

A radiologia convencional está limitada a demonstrar cinco densidades básicas, aqui dispostas da menos para a mais densa (Tabela 1-1)

  • Ar, que é o mais escuro na radiografia
  • Gordura, que é mostrada como um cinza mais claro do que o ar
  • Tecido mole ou líquido (como o tecido mole e o líquido se parecem na radiografia convencional, é impossível diferenciar o músculo cardíaco do sangue dentro do coração em uma radiografia de tórax)
  • Cálcio (usualmente nos ossos)
  • Metal que tem o aspecto mais claro em uma radiografia

Objetos com densidade metálica não aparecem normalmente no corpo. Meio de contraste radiológico e próteses dos joelhos ou quadris são exemplos de densidades metálicas colocadas artificialmente no corpo (Fig. 1-7). Embora as radiografias convencionais sejam produzidas por radiação ionizante em doses relativamente baixas, a radiação tem o potencial para produzir mutações celulares, que podem levar a muitas formas de câncer e anormalidades. Dados de saúde pública sobre níveis mais baixos de radiação variam em relação à avaliação do risco, mas sabe-se que devem ser realizados apenas os exames diagnósticos clinicamente necessários e que os exames usando raios X devem ser evitados em épocas potencialmente teratogênicas, como na gravidez.

radiologia-basica-3ed

DIA DO RADIOLOGISTA

O Dia do Radiologista é comemorado anualmente no dia 8 de novembro. E tem o objetivo de homenagear os profissionais responsáveis por examinar a estrutura óssea e muscular dos pacientes através dos raios X, uma das principais invenções da medicina contemporânea, ou por meio de outros equipamentos que ajudam a identificar problemas no interior do corpo humano.

Sugestão de leitura Elsevier: O lançamento Manual de Raios-X de Torax 4ED. O objetivo da obra e amplamente utilizado, este manual pode ser usado para exame e interpretação de radiografias de tórax é uma ajuda inestimável para estudantes de medicina, médicos iniciantes, enfermeiros, fisioterapeutas e radiografistas.

¹Trecho retirado integralmente do livro Radiologia Básica 3ED, Elsevier

Matéria produzida com informações da Agência Fapesp

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone